terça-feira, 14 de agosto de 2007

Percepção ambiental através do surf

Por: João Malavolta / Ecobservatório

Nascido no berço dos reis polinésios tendo o seu espírito talhado dentro dos mais profundos oceanos e cultuado por súditos do Planeta inteiro, o surf é o esporte que possibilita o resgate da percepção ambiental dos seus praticantes com a natureza.

Ao dirigir-se ao mar pela primeira vez qualquer surfista admira o tamanho e a grandiosidade daquela imensidão azul de água salgada e no poder e força das suas ondas que chegam as costas dos continentes sem parar, trazendo e levando a vida.

Quando tocado o pé na água para a prática do esporte inicia-se o processo da reintegração com a natureza através do mar, ou seja, educação ambiental por meio do surf.

A base da relação “homem-mar” se garante devido ao respeito que o surfista cultua pelos oceanos. O seu envolvimento com os meios biológicos cumpre um caminho de retorno à natureza, desta maneira esse processo começa a ser intenso e misterioso, uma relação de reverência e compreensão.



Logo no inicio dos primeiros passos em direção as ondas tudo o que foi aprendido em terra devido às experiências artificiais, deverá ficar em terra. Dentro da água salgada será tudo novo, desafios novos que irão lapidar a personalidade individual, a qual levará a uma mudança no modo de pensar e agir.

No ato inicial das remadas sobre a prancha rumando em direção à arrebentação das ondas, começam a surgir algumas inquietações: como ser, perceber e compartilhar o que esta ao nosso redor?

Se pensada a sensibilidade que o contato com a natureza gera, a educação ambiental pelo surf é um meio que possibilita através do entendimento dos fenômenos ambientais, uma visão integrada das formas e das partes que nos cercam, ou seja, fica claro que tudo esta relacionado a tudo.

Quando entendida as conexões que existem entre as comunidades do surf pelo mundo, será possível chegar à conclusão de que todas estão interligadas por um único elemento, os oceanos, que ao invés de separar une os povos do mar.

Ser surfista é “ser” diferente nos atos e modos de vida, é compreender e respeitar aquilo de mais precioso que foi dado aos habitantes da Terra, à vida.

Para inovar o entendimento que toca o desafio da preservação ambiental para um novo tempo de sustentabilidade é necessário à mínima percepção dos fenômenos ambientais. Na pratica do surf, todavia a simples noção de como se formam as ondas ou mesmo a direção dos ventos, remete os surfistas a se religarem com o meio ambiente, assim aguçando os sentidos da percepção sobre as relações naturais.

Desta maneira os surfistas se percebem como membros de uma comunidade que se funde com a natureza e que devem respeitá-la para garantir a permanência da cultura do surf sobre a terra.

A compreensão desses conceitos faz parte do processo de entendimento da relação “surf - natureza” e diz respeito ao papel dos surfistas junto a essa nova postura “ecosurfistica” baseada nas interpretações práticas do deslizar e estar sobre as ondas do mar.

1 comentários:

Aloha!

Boa bola João! A raça tem que mudar o comportamento e ler bastante sobre ecologia profunda, chega de ações e atitudes fragmentadas e maquaidas.

Abração
Paulão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More