Todos juntos somos fortes

Não devemos ser escravos de um padrão, de uma época, de um costume.

A floresta é nossa

A Lei Florestal está ameaçada pela bancada da moto-serra.

Surfistas criam prancha feita com 90% de materiais renováveis

A utilização de materiais que não fazem mal ao planeta pode ser encontrada em vários objetos, inclusive em pranchas de surf.

Ato Contra Energia Nuclear

O Brasil precisa de energia limpa.

Todos por praias mais limpas

A campanha “Vamos Limpar o Mundo” 2010, aconteceu na cidade de Itanhaém e contou com a participação de voluntários por toda a cidade.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Obrigado, marineiros!

Campanha VLM é transferida para outubro


A campanha Vamos Limpar o Mundo – Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias que seria realizada nesse último final de semana (25/09), em Itanhaém, foi transferida em virtude do mal tempo. No sábado em que a ação seria realizada em 11 pontos da cidade, e iria atingir cerca de 7,5 quilômetros de praias e costões rochosos, foi comprometida pela chuva, que impossibilitou o trabalho das equipes.

Nova data foi marcada, porém devido à agenda de compromissos da Ecosurfi nessas próximas semanas, a atividade está prevista para acontecer no dia 31 de outubro (final de semana com feriado), no mesmo formato que foi divulgado e firmado com todos os parceiros e voluntários envolvidos.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Filme “Guerreiros Sem Armas”

"Surfe Pró Marina"

Na segunda etapa do Circuito Itanhaense de Surfe, que aconteceu nesse final de semana (26/09), na Praia dos Pescadores, os campeões do Long Board levaram “Marina” para o pódio.

Os atletas Luan Xavier, Tiago Lima, Kleber Silvando e Nielsen Mingardi, que fizeram a final da categoria, subiram no palanque para receberem as premiações com um painel que mostrava o rosto de Marina.

Dezenas de pessoas que estavam presentes curtiram a idéia e ficaram surpresas com a atitude dos surfistas.


Bora com Marina para o segundo turno!!!

“Diálogos Direto" Pró Marina”

A atividade organizada por jovens teve como proposta apresentar aos cidadãos e visitantes da cidade, parte do trabalho que Marina Silva irá desenvolver a frente da presidência da república.

No ato que aconteceu no centro de Itanhaém, foi possível mobilizar dezenas de pessoas que fazem parte do Movimento Marina Silva Presidente.

Panfletos, adesivos, máscaras foram apenas alguns dos materiais que os participantes receberam das mãos dos voluntários, que durante cerca de duas horas conversaram com o público, esclarecendo duvidas e convidando a todos, para conhecer as propostas de Marina para um Brasil justo, plural, responsável e sustentável.

Confiram as fotos da atividade























quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Diálogo direto Pró-Marina em Itanhaém – Seja+1


Buscando contribuir com a campanha nacional em torno da Candidatura da senadora Marina Silva a presidência da República, o Movimento MARINA SILVA PRESIDENTE, realizará em Itanhaem/SP, uma mobilização para apresentar as propostas da candidata para um Brasil Justo, Plural e Sustentável.

A idéia é através da participação de voluntários e militantes Pró – Marina na cidade, gerar o “diálogo direto” com a população itanhaense, com o intuito de convidar a todos a conhecer as propostas de Marina Silva.

Na atividade os participantes receberão material gráfico e lúdico da campanha, além de poder interagir com “Máscaras de Marina” junto da população.

Local: Praça Narciso de Andrade – Centro / Itanhaém-SP
Data: 25/09/2010
Horário: 15:00hs
Contato: João Malavolta / 13 97510332
E-mail: joaomalavolta@ecosurfi.org

Dia mundial sem carro, 22 de setembro - de casa para o trabalho

terça-feira, 21 de setembro de 2010

No dia da Árvore podemos pensar no planeta Tb!?

Quanto custa a destruição do meio ambiente?

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a destruição da natureza causa prejuízos anuais de até 8 trilhões de reais

Texto via Planeta Sustentável


E olha que o estrago pode ser até maior, já que o Pnuma não leva em conta todas as atividades destrutivas no planeta, pois nem sempre é possível convertê-las em valores monetários. O montante desperdiçado equivale a mais de 10% do valor do que a natureza gera para a humanidade. Ao todo, "serviços" como água potável, solos férteis e outros recursos naturais rendem 79 trilhões de reais por ano. Se o ritmo de devastação não diminuir, em 40 anos o preju anual pode chegar a 7% da riqueza produzida no planeta, ou seja, pouco mais de 31 trilhões de reais. Para fazer essas contas alarmantes, a ME usou relatórios do Pnuma publicados entre 2008 e 2010.

PREJU GLOBAL - Ações do homem e da própria natureza detonam o meio ambiente e custam caro para o planeta:

EXTINTOS SELVAGENS
Cerca de 21% das espécies de mamíferos, 12% das aves, 28% dos répteis e 35% dos invertebrados estão ameaçados de extinção.

DESMATAMENTO
PREJUÍZO ANUAL - R$ 3,5 trilhões

A principal causa dos desmatamentos pelo mundo é a necessidade de criar mais espaço para agricultura. O resultado disso é a chamada conversão de habitat - destruição das florestas para fins comerciais. A América do Sul e a África foram os continentes que registraram maior perda líquida de florestas nos últimos dez anos. Vale lembrar que as florestas compõem 31% da superfície terrestre. O consolo é que o ritmo do desmatamento diminuiu cerca de 18% nesta década

• Entre 2001 e 2010, foram desmatados 130 mil km2. Comparando com os anos 90, porém, o mundo deixou de perder uma área florestal equivalente ao estado de Alagoas
• Com a média anual de 13 mil km2 desmatados, dá para dizer que 1 m2 desmatado "custa" R$ 270. Nesta "cotação", o desmatamento da Amazônia ao longo da história equivale a R$ 231 trilhões
• Na África Subsaariana, que inclui 47 países, como Senegal e Quênia, a erva-bruxa invasora ocasionou cerca de R$ 12 bilhões por ano de prejuízos nas culturas de milho
• O desmatamento na Amazônia caiu 74% entre 2003 e 2009

ESPÉCIES INVASORAS
PREJUÍZO ANUAL - R$ 2,5 trilhões

Espécies animais e vegetais que invadem ecossistemas também causam muito prejuízo mundo afora. No reino animal, os invasores desequilibram a cadeia alimentar e, entre os vegetais, competem com espécies cultivadas por recursos essenciais, como água, luz e oxigênio, além de hospedar pragas. Isso aumenta o custo de produção dos alimentos e compromete a fertilidade do solo

• Os coelhos causam R$ 655 milhões de perdas à agricultura da Austrália todo ano
• A introdução do parasita Gyrodactylus salaris fez com que a densidade de salmões na Noruega caísse em 86%, gerando um prejuízo estimado em R$ 35 milhões

Pragas Brasilis - Espécies invasoras do Brasil:
* Tiririca (Cyperus rotundus) - Comum nas lavouras de milho, feijão e cana-de-açúcar
* Tiriricão (Cyperus esculentus) - Frequente em culturas de café, cana-de-açúcar, arroz e maçã
* Grama-seda (Cynodon dactylon) - Marca presença em pastagens e em culturas de milho, soja e uva

OUTROS
PREJUÍZO ANUAL - R$ 2 trilhões

Aqui entram vários estragos "menores" no meio ambiente, como desgaste dos solos, pesca excessiva e extinção de espécies. De acordo com a agrônoma Patrícia Monquero, da Ufscar, há três formas de degradação do solo: química (queda de fertilidade), física (erosão, compactação) e biológica (perda de biodiversidade). A sobrepesca é um problema tão grave que já atinge 80% dos estoques pesqueiros mundiais

• Cerca de 25% dos solos estão degradados (30% dessa área é de florestas, 20% pertencem a áreas agrícolas e 10% a pastos). O estrago é maior na África, na Austrália, na Ásia e na América do Sul
• Atualmente, os esforços de pesca são cinco vezes maiores do que na década de 1970. Ou seja, é preciso gastar cinco vezes mais tempo e dinheiro para pescar a mesma quantidade de 40 anos atrás
• Os países que mais sofrem com sobrepesca são os africanos Mauritânia, Gâmbia, Senegal e Serra Leoa
• Entre 1995 e 2005, o capim-chorão (Eragrostis plana) causou R$ 51 milhões em prejuízos à agricultura gaúcha
• O mexilhão-zebra e a amêijoa-asiática, moluscos introduzidos por acidente no litoral dos EUA, dão um preju anual de R$ 8,8 bilhões
• Todo ano, há um prejuízo mundial de R$ 60 bilhões relativo ao que é pescado e não é consumido

FONTES: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); Panorama da Biodiversidade Global 3 e The Economics of Ecosystems and Biodiversity - Cost of Policy Inaction (relatórios divulgados pelo Pnuma em 2008 e 2010); Oliver Hillel, coordenador da Secretaria de Biodiversidade da Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

DIA MUNDIAL SEM CARROS

Estabelecer permanentemente a data
do 22 de setembro no calendário oficial
como o DIA MUNDIAL SEM CARRO·

Implantar uma a malha cicloviária,
com sinalizações, e sinaleiras
preferenciais para os ciclistas
nas áreas de cruzamento com os
carros.

Fechar ruas do centro para o trânsito
de automóveis individuais,
propor que as pessoas realmente
deixem o carro em casa, pelo menos neste dia·

Propor o uso do transporte coletivo
gratuito a todos no dia 22 de setembro·

Criar campanha educativa para
desestimular o uso do carro
e educar os motoristas
a respeitarem a bicicleta;

espalhar faixas com dizeres sobre o uso da bicicleta,
distribuir folhetos sobre o assunto·
Criar ciclofaixas no centro da cidade,
para estimular o uso da bike.

Criar parcerias com entidades e movimentos pro-bike,
Universidades, federações de ciclismo.

ESSE É O DIA MUNDIAL SEM CARROS

"Dos manos pras Marinasssss"

Instituto Ernesto Zwarg é criado


Foi lançado o Instituto Ernesto Zwarg (IEZ). A cerimônia aconteceu na Estação Ambiental São Camilo em Itanhaém e reuniu grande número de personalidades ambientais e políticas, a maioria ex-militantes que atuaram junto com o homenageado na defesa do meio ambiente.

A proposta de criar o instituto foi da família e amigos do ambientalista, que morreu em 25 de agosto de 2009, em Itanhaém, aos 84 anos.

O Instituto vai trabalhar com projetos para as áreas de educação ambiental, preservação, humanismo, atividades de ecoturismo e esportes socioeducativos.

Na cerimônia, foi aprovada em assembléia a primeira diretoria do instituto, que foi formada por pessoas que atuaram ao lado do ambientalista em mais dos seus 60 anos dedicados a causa socioambiental.

Mais informações sobre o Instituto Ernesto Zwarg podem ser consultadas no site em construção da entidade (www.iez.net.br) e também na página da família Zwarg (www.zwarg.com.br).

Exemplo: Alternativa energética


"As empresas de energia elétrica estão correndo contra o tempo para investir ainda neste ano mais de R$ 2 bilhões em programas de eficiência energética e de pesquisa e desenvolvimento, obrigatórios por lei. São recursos que já deveriam ter sido aplicados ao longo dos últimos anos, mas ficaram parados no balanço das companhias. Hoje, o volume é cerca de quatro vezes maior que a obrigação anual que elas têm."

“O que falta hoje para esse País é ÉTICA na política”

As eleições estão ai, estamos acompanhando os candidatos falarem de suas propostas mirabolantes, investimentos pra lá e pra cá, para fazerem as transformações tão necessárias no País. Mas eu penso e creio que o problema hoje não passam pela falta de recur$os. O que falta mesmo para que os nossos problemas sejam resolvidos, apenas a Marina está falando. Ela diz: “O que falta hoje para esse País é ÉTICA na política” . Seja +1 Marina Silva Presidente

domingo, 19 de setembro de 2010

Corrupção contamina a água

Por Thalif Deen, da IPS

Nova Iorque, Estados Unidos, 13/9/2010 – Os esforços para resolver a crise mundial da água são prejudicados pela má governança e a corrupção em alto nível. “A corrupção no setor da água é a causa e o catalisador da crise mundial que ameaça milhares de milhões de vidas e exacerba a degradação ambiental”, disse a Rede pela Integridade da Água (WIN), criada em 2006, com sede em Berlim.


Estudos em vários países, como Bolívia, Chile, Indonésia, Cazaquistão, Lesoto e Uganda demonstram casos de má gestão no setor. Consultado se a corrupção aumentou ou diminuiu na administração dos recursos hídricos em nível mundial desde 2006, o presidente da WIN, Hakan Tropp, disse à IPS que é difícil determinar isso. “Não temos base para uma comparação, e o nível de transparência dos investimentos no setor é muito baixo”, explicou. O positivo é que as políticas anticorrupção estão mais firmes hoje na agenda de desenvolvimento internacional. Mas, ainda há muito por fazer, disse Hakan.

Com afirmou a WIN, a corrupção se encontra em cada elo da cadeia da água, incluindo conspiração e subornos nos contratos, funcionários que fazem vista grossa ou desfrutam de benefícios pessoais e políticos, e pessoas que pagam propina às companhias de água para receber fornecimento de forma ilegal. Porém, Hakan informou à IPS que houve progressos em países como Bangladesh e Uganda.

Começa hoje: Semana Nacional de Oceanografia


A Semana Nacional de Oceanografia, SNO, é um evento científico-acadêmico que apresenta como principal objetivo a Integração da comunidade oceanográfica (estudantil e profissional) brasileira por meio de atividades contextualizadas.

O evento será realizado em Itanhaém, São Paulo, está em sua 22º edição e contará com palestras, mesas-redondas, oficinas, mini-cursos e apresentação de painéis. Nesta edição será realizado ainda o desafio de casos, ENOC, Reunião de Centros Acadêmicos e Encontro de empresas juniores de oceanografia. Simultaneamente ao evento estará ocorrendo a II FIELO – Feira Integrativa de Empresas Ligadas à Oceanografia e o Clean Up The World, em parceria com a ONG Ecosurfi. Durante o evento serão realizadas também atividades culturais e esportivas.

O Público alvo do evento abrange toda a comunidade acadêmica oceanográfica do país, alunos de graduação, pós-graduação, docentes, pesquisadores e técnicos além dos representantes de outras ciências relacionadas. Conta-se também com a participação de profissionais de órgãos públicos, organizações não governamentais (ONGs) e privadas, atuantes direta ou indiretamente com as ciências do mar no Brasil e no exterior. Devido aos esforços em atuação junto à sociedade, atividades e propostas a serem realizadas durante o evento, espera-se também que haja significativa representação da comunidade local no evento.

A organização, baseada nos números de inscritos nas últimas edições da SNO, dimensiona o evento para um público de aproximadamente 1200 pessoas, entre as categorias anteriormente citadas.

Visite o site: http://www.xxiisno.com.br

Marchinha "Marina Presidente Urgente"

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Uma espiada pela Bahia

Fotos: João Malavolta

A Bahia ainda permanece um lugar com vilarejos bem peculiares em razão da vida simples e alegre de seus moradores.

Com uma rara beleza em suas paisagens, grande Biodiversidade e altas ondas, o seu litoral ainda é um bom reduto para aqueles que valorizam a espiritualidade ao invés das artificialidades da vida cotidiana que os grandes centros urbanos conferem.

Publiquei estas fotos que valorizam as belezas dos lugarejos, e que ao mesmo tempo são um belo convite para pensarmos o Por quê, do dever de proteger e preservar o nosso Planeta!!!

Aloha

Biodiversidade brasileira conta com rede de estudo nacional


Foto de Luciano de Souza

Com recurso inicial de R$ 51,7 milhões, foi lançado um sistema nacional de pesquisa em biodiversidade para financiar estudos nesse campo: o Sisbiota-Brasil.

Ele é fruto de uma aliança entre os ministérios da Ciência e Tecnologia, da Educação e do Meio Ambiente, do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e mais 18 fundações de amparo (FAPs).

“Ter um sistema nacional para reunir informação da biodiversidade brasileira era um anseio da comunidade científica que atua nessa grande área”, disse Carlos Alfredo Joly, coordenador do Programa Biota-FAPESP e professor da Universidade Estadual de Campinas.

Para Joly, os dados reunidos serão essenciais para apoiar políticas públicas de preservação e utilização sustentável das espécies da flora e fauna do país.

Joly espera que o Sisbiota reproduza nacionalmente o salto de qualidade que o Biota-FAPESP representou para o Estado de São Paulo. “Isso só ocorrerá se houver garantias de que o financiamento será mantido em médio e longo prazos, uma condição que a FAPESP sempre manteve”, disse.

No Sisbiota-Brasil as FAPs serão cofinanciadoras dos projetos de pesquisa desenvolvidos dentro de seus respectivos estados.

*Com informações da Fapesp.
Fonte: http://comunidadebancodoplaneta.com.br

Distribuição de água mais Inteligente


*Campanha da série "Planeta Inteligente" da IBM

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Musica - Mahatma Marina - Sou + 1 - Marina Silva Presidente

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Ecosurfi mobiliza Itanhaém para a campanha “Vamos Limpar o Mundo”

Por: João Malavolta

TUDO PRONTO -
A iniciativa faz parte da ação internacional “Clean Up the World”, realizada em mais de 130 países, numa homenagem ao Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias


Com a expectativa de mobilizar cerca de 500 voluntários, a Ecosurfi promove no próximo dia 25 (sábado) a campanha internacional “Vamos Limpar o Mundo”.

Realizado em todos os continentes, com mais de 130 países participantes, o Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias é celebrado com a chegada da Primavera. O evento tem como objetivo reduzir o impacto causado pelo "lixo" em toda área costeira.

A programação terá início às 9 horas com os mutirões de limpeza acontecendo simultaneamente em 11 pontos estratégicos do município, totalizando uma área a ser atingida pela despoluição com cerca de 7,5 quilômetros.

Pelo 9° ano consecutivo a Ecosurfi realiza a campanha, a qual já retirou dos ambientes naturais da cidade, mais de 10 toneladas de resíduos sólidos, e nessa edição está potencializando as atividades com parceiros que irão liderar os mutirões por toda a região.

Pontos de despoluição:


Suarão (Concentração Posto Bombeiro na Praia)
Savoy (Concentração em frente a Colônia Cabos e Soldados)
Centro (Concentração Quiosque Ventania)
Praia da Saudade - Trilha Sapucaitava (Concentração Praia dos Pescadores)
Praia dos Pescadores (Concentração Praia dos Pescadores)
Ilha das Cabras - Praia do Pescadores (Concentração Praia dos Pescadores)
Praia do Sonho - Faixa de Areia (Concentração Praia dos Pescadores)
Costão Praia do Sonho e Praia das Conchas (Concentração Praia dos Pescadores)
Cama Anchieta - Gruta nossa Senhora de Lourdes (Concentração Praia dos Pescadores)
Cibratel (Concentração Antigo Posto de Bombeiro)
Gaivota (Concentração Quiosque do Norberto)

Com a participação de várias lideranças juvenis, escolas de surfe, clubes de servir, escolas municipais e estaduais os organizadores pretendem potencializar o cunho educativo da campanha. "A importância de envolver esse numero grande de parceiros nessa ação acontece devido ao tamanho do desafio que é combater poluição, assim, essa é uma maneira de compartilhar a responsabilidade pela proteção e preservação do nosso Planeta entre todos", ressalta o diretor de Mobilização da Ecosurfi, Jairo Adrian.

Os mutirões serão finalizados com a triagem dos materiais coletados, às 11:30 horas.
As inscrições podem ser feitas pela página: www.ecosurfi.org ou pelos telefones (13) 3426 8138 – (13) 9755 1559

Em Itanhaém a campanha Vamos Limpar o Mundo / Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias – conta com o apoio da Faculdade Metodista, Contabilidade Belas Artes, Porto Locação de Andaimes, Restaurante do Canto, Unimes Virtual, Restaurante Veraneio III, Watanabe Elétrica - Hidráulica - Ferragens - Antenas, Mescalito Designs, SOS Contábil, Gagliardi Arquitetura, Itanhaém Motos, Supermercado Saito, Restaurante Tay Grill, Julio Imóveis, Apoio 24 Horas, Casa dos Portões, Tranpolix, Sispumi, Relojoaria Yoshikawa, Alfredo's Esportes, Quiosque Correnteza, Loterias Entrou Ganhou e Itanhaém Comercial.

São parceiros estratégicos a organização ambientalista Global Garbage, ASSU - Associação Socioambiental Somos Ubatuba, Ecogalera, Pizzaria e Churrascaria Di Fiori, Faculdade Itanhaém - Faita, Escola de Idiomas CCAA, Papa Papa Veículos, Pão de Queijo Nadinho, Cesinha, Benetton Farmácia e Manipulação, Pernambucanas, Restaurante Tia Lena, Ventania Praia Ba.

Organização Local: Ecosurfi, UAI União dos Amigos Independente, ETEC de Itanhaém, Salva Surf Itanhaém, Caposurf, Escolas de Surf Gaivota e Suarão,

Confira as fotos das 04 ultimas edições da campanha

Ano - 2009
Ano - 2008
Ano - 2007
Ano - 2006

Patrimônio Ecologia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More