domingo, 17 de fevereiro de 2008

Campus Party 2008 - Muitos olhares em rede e pouca visão sustentável

Por: João Malavolta / Ecobservatório

É dessa maneira que ecobservamos os compuseiros na edição brasileira do Campus Party Brasil 2008 que é considerado o maior evento de entretenimento eletrônico do mundo. Muita gente, muito consumo e muito lixo produzido e com um sistema pouco eficiente de gestão ambiental e informações sobre a questão.

Cerca de 3 mil pessoas participam das atividades que acontecem no prédio da Bienal do Ibirapuera em São Paulo desde o ultimo dia 11. De acampamentos as mais novas tecnologias de informática e robótica, mas a necessidade de “pensar verde” passou longe daqui.

Possivelmente houve uma tentativa de agir local, nessa causa que é global através do Campus Verde, que teria que ter amadurecido para satisfazer a necessidade dos cyber-ativistas ambientais, porém até agora esta sendo apenas um pequeno fragmento espacial dentro da magnitude dos estandes das grandes empresas de mídia que ocupam quase a totalidade do lugar.

O grande desafio do CP-Brasil 2008 é o de otimizar o uso de novas tecnologias para possibilitar o maior entretenimento possível dos participantes, no entanto essa foi uma oportunidade desperdiçada de enraizar a questão ambiental de fato junto aos internéticos campuseiros que estão totalmente atentos as inovações tecnológicas e olham timidamente para a o desafio da preservação ambiental.

Dentro da visão ambientalista muitos dos companheiros dos “Blogs Verdes” estão insatisfeitos com o rumo que as coisas tomaram. Segundo a “Bioguiera” Paula Signorini do blog
Rastro de Carbono, que vem repercutindo os seus “posts” sobre a responsabilidade ambiental do evento. “A ausência de um sistema de gestão ambiental e um programa de sustentabilidade torna o evento irresponsável”.

O entendimento do pensar sobre como e o que podemos fazer para melhorar o ambiente em que habitamos sugere que qualquer ação que mobilize a opinião pública e que articule os cidadãos seja um espaço de fomento de praticas sustentáveis a serviço da cidadania planetária.

De acordo com a editora e design Lyanne Rehder do blog
Viajante Consciente o evento poderia ter utilizado da própria tecnologia para sensibilizar os campuseiros sobre uma conduta sustentável. “Através do envio de e-mails diários com informações “verdes” para os inscritos seria possível torna-los mais educados dentro de um principio de sustentabilidade”.

Contudo desta maneira nos dia atuais vemos um paradigma que nos mostra dois lados opostos. O de nos conformarmos com tudo o que esta acontecendo com o meio ambiente e com as pessoas a nossa volta e se render a um sistema equivocado de existência.

Ou o que tange a nossa resignação para tentarmos uma reação em cadeia, através de ações incisivas no nosso modo de vida e de pensar afim da construção de um novo consciente coletivo voltado a sustentabilidade.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More