segunda-feira, 29 de junho de 2009

Compujob lança computador ecológico

Eco Focus reduz 50% do consumo de energia em relação aos desktops normais

A Compujob - rede de lojas de informática porto-alegrense - lança o seu novo produto: o Eco Focus. Além de mais barato, o computador ecológico reduz 50% do consumo de energia em relação aos demais. Também utiliza o primeiro processador sem a presença de carbono do mundo.

A arquitetura do Eco Focus foi principalmente projetada para economizar energia. O computador consome 60w em máximo uso do processamento. No modo hibernação, o número chega próximo a zero. Computadores normais consomem em média 140w, podendo chegar a 400w em uso total do processamento. Outro diferencial é o processador VIA C7®-D – primeiro componente para PC sem a presença de carbono.
– Pensar e refletir sobre questões ambientais é importante, mas é necessário investir em estratégias como esta para resolver os problemas que também são nossos – enfatiza a Diretora da Compujob, Adriane Lengler.
Ao contrário da maioria dos produtos ecologicamente corretos, o custo de aquisição do Eco Focus também é mais baixo. Isto é possível porque seus componentes priorizam a redução da energia e não o desempenho da máquina. Um PC com 1 Gb de memória custa R$ 699.

O lançamento é mais um produto da Focus - a marca própria dos computadores da Compujob. Os modelos dessa linha já foram testados por algumas das melhores revistas especializadas na área de tecnologia, obtendo como resultados: excelente conjunto, performance e atualização tecnológica dos desktops.


Eco Focus utiliza processador sem a presença de carbono

O Eco Focus utiliza o processador VIA C7®-D – primeiro componente para computador do mundo sem a presença de carbono. Para cada processador comercializado, a VIA – empresa parceira da Compujob – conta com a ajuda de ambientalistas que calculam a eletricidade utilizada durante toda a vida útil do produto, estimada em três anos. Deste período, a VIA calcula quanta emissão de CO2 será liberada no ambiente e ajuda organizações em projetos como: reflorestamento e iniciativas que promovem o uso de energia alternativa.

Consumindo apenas 20W de energia no máximo, o processador VIA C7®-D também define novos padrões na operação desempenho por watt e permite o uso de componentes mais econômicos em termos de energia como fontes de alimentação e ventiladores, facilitando a criação de desktops comerciais bem mais acessíveis. O processador é baseado no econômico formato NanoBGA2 que mede apenas 21mm x 21mm e é escalável de 1.5GHz a 1.8GHz.

1 comentários:

Nossa, ecológico e mais barato. Perfeito :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More