sexta-feira, 14 de março de 2008

Diário de um Ambientalista: Parte I - Maratona Verde

Texto e Fotos por: João Malavolta / Ecobservatório

Ser ambientalista é compreender as diversas classes de lutas, formas de ação, atitudes individuais que beneficiam o bem coletivo, ocupar idéias de mentes desocupadas e possibilitar uma nova compreensão da vida social dentro do ponto de vista sustentável.



Nas ultimas 48hs, uma maratona verde dentro do movimento ambientalista paulista foi empenhada na resolução dos problemas de ordem socioambiental que interrompem a preservação no nosso estado.

Da ocupação do Ibama em São Paulo pelo movimento contra o projeto da barragem de Tijuco Alto no Vale do Ribeira, passando pela Assembléia Legislativa do estado de São Paulo na audiencia sobre o projeto Porto Brasil a reunião dos delegados da Baixada Santista da Confêrencia Estadual do Meio Ambiente na sede do Ibama em Santos, muitas idéias e ações foram encadeadas e debatidas.




Na terça-feira (12), por volta das 18h saímos do litoral para a cidade de São Paulo, onde ficaríamos hospedados na casa de um nobre amigo no bairro do Sumaré. Chegando à capital, a cidade da garoa nos recebeu com uma leve chuva, pegamos o metrô e ao sair caminhamos por alguns minutos, e lá estávamos nós no nosso destino.

Como dizem as pessoas que trabalham em redes virtuais, “às @ se transformam em carinhas”, e foi isso que aconteceu. O local que nos acolheu em “sampa” foi a “ecohause” do Gustavo Cherubine, um grande companheiro de lutas pelo movimento ambientalista paulista e brasileiro, o qual eu só conhecia pela internet e tive a satisfação de conhecer pessoalmente, um dia antes daquilo que seria o objetivo central da nossa “eco-epopéia”.

Por volta das 22hs já estávamos estalados, e começamos a discorrer dos assuntos que nos sobram vontade de discutir, participação popular, políticas públicas, militância entre vários outros. A casa que nos recebeu pode ser vista como um exemplo de espaço de interação social para as pessoas que fazem o “rolê” na busca de entender os desafios que todos os dias são colocados à frente do espectro comum e social que falta a maior parcela da sociedade.




Após horas de idéias e ideais trocados, por advogados, jornalistas, filósofos, indivíduos com saberes populares e etc, já passava da 03:30h da manhã da quarta-feira (13) e teríamos no máximo 4h para descansar, mas as construções feitas pelos diálogos foram muito produtivas dentro da perspectiva conceitual e do ponto de vista de cada um baseado em suas vivencias individuais.


E lá estávamos nós despertos as 07:00h por um telefone celular e dali em diante tudo poderia acontecer.

Despedimos-nos das pessoas da casa e tomamos o nosso caminho em direção a sede estadual do Ibama que fica próxima a Avenida Paulista. Ao nos aproximarmos do local, os tambores da paz já ecoavam pelos prédios da redondeza.


Aquilo que esperávamos que tivesse acontecido e que foi o principal motivo da nossa ida a “Sampa” já havia sido realizado. Dezenas de militantes dos movimentos sociais do estado e organizações ambientalistas já haviam ocupado de maneira pacifica as dependências do Ibama.

Durante as horas que se seguiram muita musica e palavras de ordem foram emadas pelos manifestantes em meio à presença dos policiais que faziam o seu papel de agentes da lei.

Muitas câmeras de TV, maquinas fotográficas e jornalistas já estavam a postos para acompanhar e transformar aqueles fatos em noticia, era para ser uma dia comum, mas força daqueles que acreditam que um outro mundo é possível estava presente e lutando para que o principal reduto da Mata Atlântica não seja alagado pelo interesse individual de um empresário maníaco pelo poder econômico.

Aproximadamente 12hs de negociações dentro das dependências do Ibama com a possibilidade das exigências serem atendidas motivava as pessoas que dançavam e cantavam na chuva, entonados pela harmonia e a cultura de paz que o ambientalismo cultua.

Confira a Galeria de Fotos do Ato Público: http://picasaweb.google.com.br/joaomalavolta/OcupaODoIbamaSPFotosPorJoOMalavolta
Continua>>>.....

3 comentários:

Essa usina é mais uma insensatez governamental e do capitalismo insano! Parabéns pela participação no oportuníssimo e necessário protesto!
Conte conosco!
Fernando

“Sábio é aquele que aprende observando os erros alheios.”

“Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova.”

“Saber e não fazer, ainda é não saber.”

“O importante é o que se pratica e não o quem se pensa.”

“Um dia do sábio vale mais do que a vida do ignorante.”

“Se não houver frutos, valeu a sombra das flores; se não houver flores, valeu as sombras das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente.”

“As boas idéias não têm idade, apenas têm futuro.”

“Há homens que lutam um dia e são bons; Há outros que lutam um ano e são melhores. Há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida, e estes são imprescindíveis.”

”Na preservação do Meio Ambiente, ou você faz parte da Solução ou você faz parte do Problema.” ecosurfi

”Hoje é o melhor dia para preservar, por quê amanhã já pode ser tarde.”

”Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido. Seja você um guerreiro da mãe NATUREZA!”

”O Planeta é nosso e a responsabilidade de preservá-lo é sua!!! Acordem antes que seja tarde.”

”Nunca se vence uma guerra lutando sozinho.”

"Seja consciente, preserve o meio ambiente."

”Preservar a natureza é preservar a nós mesmos.”

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Creative Commons License
Ecobservatório by João Malavolta is licensed under a Creative Commons.
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More